Nuno Brandão Costa (Porto, 1970) formou-se na Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP) em 1994, onde se doutorou em 2013 e lecciona desde 1999. Foi assistente do Professor Domingos Tavares e do Professor Pedro Ramalho, sendo actualmente professor auxiliar, co-regente com o professor João Pedro Serôdio, de Projecto 4, unidade curricular que lecciona desde 2001. Foi coordenador e professor do Curso de Estudos Avançados em Projecto de Arquitectura (EAPA 2014/2015) na FAUP, sob a regência do arquitecto Eduardo Souto de Moura. Coordenador com José Miguel Rodrigues da opção E Teoria e Práticas de Projecto, do Programa de doutoramento da FAUP, regente do respectivo seminário 2E e investigador do CEAU FAUP do grupo T2P.

Entre 1992 e 1993 fez um estágio curricular com Herzog & de Meuron em Basileia na Suiça, entre 1993 e 1997 colaborou com José Fernando Gonçalves & Paulo Providência no Porto e em 1998 inicia a sua prática de projecto, na sequência do 1º prémio no concurso publico para o projecto da Biblioteca da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

A sua obra abrange uma diversidade de escalas e programas considerável, destacando-se recentemente, a construção, do Terminal Intermodal de Campanhã e a reabilitação e ampliação do Bairro de São João de Deus, ambos na cidade do Porto.

O seu trabalho foi exposto na 8ª Exposição Internacional de arquitectura da Bienal de Veneza em 2004; na Bienal de arquitectura de São Paulo em 2005; Portugal Now, Cornell University, Nova Iorque em 2007; Tradition is inovation Tokyo em 2011, na Trienal de arquitectura de Milão em 2004 e 2014, na 2a Bienal de arquitectura de Chicago em 2017 e na 17ª Exposição Internacional de arquitectura da Bienal de Veneza em 2021.

Foi professor convidado na ETSA da Universidad de Navarra; Estudio Barozzi Universidade de Girona; EHL International Campus Lausanne; Porto Academy. Foi critico convidado na Escola de Arquitectura da Universidade do Minho (EAUM), Departamento de Arquitectura da Universidade de Coimbra (DARQ), École Polytechnique Federale de Lausanne (ENAC-EPFL), FAPyD-UNR de Rosário, Università Luav di Venezia (LUAV), Harvard Graduate School of Design (GSD) Cambridge e ETH (GTA) Zurique.

Nomeado com Sérgio Mah, curador da Representação Oficial Portuguesa na 16ª Bienal de Arquitectura de Veneza, 2018.

Autor dos projectos expositivos da Trienal de Arquitectura de Lisboa em 2007 e 2016. Foi nomeado para o prémio Mies Van der Rohe, 2008 e 2021, BSI Swiss Architectural Award, 2012 e finalista do Prémio FAD, 2017.

É-lhe atribuido o Prémio revelação e mérito Jornal Expresso / SIC em 2004, o Prémio Secil em 2008, o Prémio Vale da Gândara em 2011, o Premio Construir (edificio publico) 2022 e o Prémio AICA 2021.

Conferencista em Seminários e Faculdades de Arquitectura na Alemanha, Argentina, Bulgaria, Colombia, Croácia, França, Itália, Macedónia, México, Portugal, Républica da Irlanda, Espanha e Suiça.

coleções

LAPA